top of page

Como superar o medo?



Tudo é informação e a informação é o princípio.


Olá, caro leitor. Tudo bem? Começo o texto de hoje com essa frase, pois gostaria de pensar que a informação GERA a consciência, energia e a matéria. Isso pode ser visto na Bíblia em João 1 capítulo 1: versículos do 1 ao 18 que diz: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez”. De acordo com o relato bíblico acima, no princípio, antes de tudo existir, havia algo chamado "o verbo". Mas o que é exatamente o verbo? Bem, o verbo é uma palavra que representa ação, algo que acontece. E nesse caso, o verbo estava com Deus. Isso significa que o verbo era muito importante para Deus, como uma parte essencial Dele. Mas então vem a parte interessante: o texto diz que o verbo era Deus. Isso pode parecer um pouco confuso, mas vamos tentar entender. Quando dizemos que algo é "Deus", estamos dizendo que é divino, que é uma parte de Deus. Então, o verbo era tão importante e especial que podia ser considerado como uma parte de Deus. Agora, por que é importante saber disso? O verbo é uma informação, é uma forma de comunicação, é como nós expressamos nossos pensamentos e sentimentos através das palavras. E se o verbo é tão importante e está ligado a Deus, isso nos diz que a informação é valiosa. É através da comunicação que podemos nos expressar, nos conectar com os outros e entender uns aos outros. Mas, mesmo sabendo disso, é natural sentir medo. O medo é uma emoção comum que todos nós experimentamos em algum momento. Pode ser medo do desconhecido, medo de falhar ou medo de se machucar. É natural sentir medo, mas isso não significa que devemos deixar que o medo nos controle. Se pensarmos lá no homem da caverna, para sobreviver, ele não precisava somente de força, mas também de uma pitadinha de medo. Logicamente, o medo pode se manifestar de diferentes formas, como o medo de altura, de animais, de falar em público, de falhar, entre outros. Ele até pode momentaneamente nos paralisar, nos impedir de agir e nos limitar em nossas experiências. Mas passa, entende? Ele é transitório. Agora, quando o medo persiste, devemos prestar atenção para não confundi-lo com uma fobia. A fobia pode acontecer quando temos um medo exagerado e desproporcional diante de determinada situação ou objeto. Ela é um medo desproporcional e irracional que pode afetar de forma significativa a vida da pessoa. O problema não é sentir medo, pois ele é natural, mas o problema surge quando o medo se torna excessivo e se relaciona com as crenças limitantes. Você conhece alguém que tem uma crença tão limitante que impede ela de viver plenamente? Ao longo de nossa vida, ouvimos muitas coisas das pessoas ao nosso redor, desde crianças não é mesmo? “Não pode fazer isso”, “Dinheiro na mão é vendaval”, “Alegria de pobre dura pouco”, já ouviram algo parecido dos pais, dos professores, da sociedade? As crenças limitantes são pensamentos negativos e limitadores que temos sobre nós mesmos, sobre os outros e sobre o mundo ao nosso redor. Essas crenças limitantes podem alimentar o medo, pois nos fazem acreditar que não somos capazes, que não merecemos sucesso ou felicidade, que não podemos confiar nos outros, entre outras ideias negativas. Para superar essa relação entre medo e crenças limitantes, é importante DIALOGAR com os sentimentos e emoções que se relacionam com a crença. É muito gratificante ver pessoas que ao trabalharem uma crença limitante, transformarem as suas vidas. Tenho muitos casos de pacientes que ao mudarem um padrão da crença limitante, começaram a viver de forma mais plena, consistente e feliz. Todos nós podemos superar as crenças que nos limitam, transformando-as em crenças de liberdade. Para começar a trabalhar essas crenças, devemos nos perguntar se elas são realmente verdadeiras e se estão nos ajudando ou nos prejudicando. É fundamental substituir essas crenças negativas por pensamentos mais realistas, que nos empoderem e nos impulsionam a agir conscientemente. Quem tiver interesse em dar os primeiros passos para superar o medo e as crenças limitantes, sugiro anotar o que vou falar agora. Caso não consiga anotar, fique tranquilo, pois a live ficará salva. 1. Identifique suas crenças: Você não pode mudar uma situação se não percebê-la e, portanto, se ela não existir para você. 2. Torne-se consciente do impacto negativo dessas crenças: Entenda como essas crenças estão afetando sua vida de maneira negativa. 3. Identifique os benefícios secundários associados às suas crenças: Às vezes, mantemos crenças limitantes porque elas nos fornecem algum tipo de benefício secundário, como evitar o desconforto ou a responsabilidade. 4. Converse e pesquise sobre suas crenças limitantes: e certamente encontrará evidências que as contradigam. 5. Crie e reforce novas crenças libertadoras: Substitua suas crenças limitantes por novas crenças positivas e reforce-as através de afirmações e ações. Esses são somente alguns passos, mas no meu Grupo de Crescimento, fazemos um apanhado profundo para superar o medo e trabalhar as suas crenças que te limitam. Antes de fazermos uma Visualização, deixo como contribuição que para você superar o medo, é necessário enfrentá-lo de frente e buscar compreender suas origens e causas. Muitas vezes, o medo é resultado de experiências passadas, traumas ou dessas crenças limitantes que adquiriu ao longo do tempo. Nem que você vá enfrentando os seus medos aos poucos, comece hoje, gradualmente, em pequenos passos, você pode descobrir que nem sempre o medo é real ou tão grande quanto imagina. Podemos questionar nossos medos, buscando evidências de que eles não são tão fundamentados quanto parecem. É claro meus amores que, caso precisem ou queiram, é importante buscar apoio de terapeutas ou profissionais especializados, que possam auxiliar nesse processo de superação do medo. Saiba que nem sempre superar o medo não significa eliminá-lo completamente, mas sim aprender a lidar com ele de forma saudável e não permitir que ele nos impeça de viver plenamente. Com paciência, amorosidade e determinação, é possível superar o medo e alcançar uma vida mais livre e realizada. Ok? Muita Paz. Links para complementar a leitura: SciELO - Brasil - Considerações sobre o medo na História e na Psicanálise Considerações sobre o medo na História e na Psicanálise Grupo HQI - Homeostase Quântica Informacional What Are Limiting Beliefs (betterup.com)

Comments


bottom of page