top of page

Será o Tempo Apenas uma Ilusão?

Atualizado: 6 de fev.



Criação por Mario Jorge da My Big TOE Brasil.


Seria o tempo, apenas uma ilusão? Ou talvez seja apenas um fenômeno local, ocorrendo somente nesta realidade? Ou ainda, como alguns sugerem, tudo que poderia acontecer já teria acontecido? Poderia talvez ser o caso de que tudo aconteça ao mesmo tempo?


Sabemos, por percepção própria, que o tempo é uma quantidade relativa. Se estivermos tratando um canal na cadeira do dentista, alguns minutos podem parecer horas. Por outro lado, se estamos nos divertindo em boa companhia, as horas passam como se fossem minutos.

Tom Campbell, em suas pesquisas ao longo de quarenta anos, descobriu que o TEMPO, é uma quantidade fundamental em QUALQUER nível de realidade. Necessariamente, foi uma das primeiras criações da Fonte ou do Sistema Maior de Consciência, de onde tudo vem. Tudo isso está subsidiado com detalhes em sua trilogia de livros My Big TOE.

Vamos sumarizar e simplificar um pouco aqui, para não escrever outro livro a respeito. Você também pode assistir outros vídeos nossos no Youtube ou Instagram, para compreender um pouco mais sobre estas ideias quanto ao funcionamento da realidade.

Nossa Realidade É Virtual

Sim, nossa realidade é construída de forma virtual, digital e baseada em Consciência. Esta última é a FONTE de tudo, e sendo digital ela trata com informação, gerada pela combinação de zeros e uns, exatamente como em um computador, celular ou TV.

Aquilo que percebemos em nossa “tela tridimensional holográfica” é uma sequência de imagens fixas gerada pela Fonte, enviada a nós em um fluxo personalizado de informação, que interpretamos em nossos sentidos por sua velocidade de passagem, como sendo “movimento real” daquilo que se passa conosco.

A Consciência Fonte, consegue fazer isso de forma similar ao que fazemos em um programa rodando em um computador ou videogame.





O Que É Um Programa de Computador?

Para quem não conhece, um programa, como aparece na imagem do artigo, é uma sequência numerada de instruções escritas em uma linguagem, formatada para ser compreensível pelo sistema base do computador, que ele segue do início ao fim.

Quando chega ao fim do programa, existe ali uma linha de instrução que envia o processador, para a primeira instrução da lista, e o processo começa de novo. O computador volta a seguir todas as instruções, passando uma por uma e atendendo aquelas que são válidas.

Isso se repete em um loop infinito, a menos que seja interrompido por algum fato específico, como a execução ser suspensa pelo operador, o computador ser desligado ou alguma instrução específica for deixada para isso. O computador não improvisa, só segue as instruções deixadas.

Essa sequência descrita se chama um loop ou circuito de programação. Na velocidade de processamento, o tempo com que o computador consegue fazer uma sequência dessas, podemos chamar de relógio ou ciclo de tempo do sistema. Em geral é um tempo muito menor que um segundo.

Como São Construídas As Imagens de cada “frame do filme”?

Cada imagem que é gerada por esse programa vai para a tela do computador ou videogame, e é substituída por uma nova imagem, construída por essas instruções programadas, a cada novo ciclo ou loop do programa.

Esse intervalo de tempo decorrido, que o Tom nos livros chama de delta-t, é o intervalo de tempo mínimo ou a velocidade máxima de qualquer coisa que possa acontecer nesse sistema, jogo, programa, simulação ou realidade sendo gerada.

Nossa sensação de movimento vem do acender e apagar de pixels na tela, aqueles pequenos pontos luminosos coloridos, construindo imagens sucessivas, a cada intervalo de tempo, ou loop do programa.

Tudo ocorre, em nossa realidade holográfica ou na tela plana do videogame, exatamente como nesse exemplo. Não é diferente da forma que parecemos ver movimento em um filme na tela do cinema. Uma troca rápida de quadros de imagem fixas, mais rápido do que podemos perceber, gera a sensação de movimento.


Assim É Construída Nossa Percepção da Realidade


Nossa percepção, como que vai passando através dos quadros tridimensionais sequenciados no fluxo de informação personalizado que nossa Consciência recebe. A rapidez da atualização da tela fornecida a nós pela Consciência Fonte, é muito maior do que qualquer computador que tenhamos criado.

Esse tempo de troca das imagens é muito, muito menor que 1 segundo. Não tem como percebermos a granularidade ou pequenos saltos nesse fluxo ou sequência. É apenas A Fonte. A Origem.

Assim é construído o tempo pela fonte, particular e ajustado para cada realidade, de acordo com a velocidade do relógio de seu próprio programa. E quais as evidências disso? A Velocidade da Luz constante, como descobLouxerta por Einstein é uma das maiores evidências.

Einstein descobriu que havia um teto máximo de velocidade em nossa realidade: a velocidade da luz, ou seja, 300 mil quilómetros por segundo. Isso é muito, mas é um teto ou limite. E esse teto ocorre porque nada pode avançar mais rápido que a velocidade de relógio ou loop, do programa que cria a Realidade Local.

Einstein já sabia do limite, como conclusão de suas equações da Relatividade, mas ele nunca descobriu o porquê dessa barreira. Claro, na época dele nem existiam os computadores ou a ciência da computação como conhecemos hoje. Tampouco existiam videogames ou simulações como temos agora.

Então ele não tinha mesmo como compreender isso, não havia ferramentas, não era ainda o momento certo.

Um Tempo de Ciclo é Fundamental e específico de cada realidade

O Tempo é Fundamental em cada realidade assim gerada … e são muitas delas, em muitos níveis, como constata e explica o Tom em seus livros e vídeos. Algumas realidades estão aninhadas em grupos dentro de outras, de nível mais alto ou sutil.

Todas as realidades criadas pela fonte são virtuais. São criadas com o material construtivo disponível à Consciência Fonte que é a Informação. Todas essas realidades têm um relógio próprio, cada um ao seu ritmo, mas todos avançam para a frente. Isso é prerrequisito do funcionamento de um programa e, portanto, de qualquer realidade virtual assim criada.

Para as realidades que estão em níveis diferentes, uma dentro da outra, o tempo de ciclo da realidade mais alta, é sempre menor ou mais rápido do que aquelas que estão dentro ou em nível mais baixo.

Um exemplo simples para entender as diferentes velocidades de vivência, em diferentes níveis de realidade, são os sonhos. Não importa quão longa seja a história que você vive em um sonho, por longo que pareça, quando você acorda, percebe que aqui passaram-se apenas poucos minutos. Mas o tempo sempre avança, nunca para ou retrocede, inclusive para A Fonte. Aliás, o tempo da Fonte é o intervalo mais curto ou rápido dentre todos.




De Onde Pode Vir A Ideia De Que Tudo Já Aconteceu?

A noção de que “tudo já aconteceu“ ou de que “tudo acontece ao mesmo tempo“, que “o tempo é uma ilusão“, ou que “em outros locais não há tempo” pode estar vindo de algumas possíveis fontes:

– o dogma ou crença da pessoa que afirma isso, é que A Fonte tem acesso e sabe todo o futuro.

– o dogma pode ser também, de que não há livre arbítrio como na ciência determinista materialista e, portanto, tudo já está definido.

– a pessoa com essa percepção, pode ter acessado o “banco de dados do sistema“, o “oceano de todas as possibilidades” ou ainda conhecido por alguns como “registros akáshicos“, viu todas as possibilidades que já estão lá, e interpretou isso erroneamente como já tendo acontecido ou estar acontecendo ao mesmo tempo.

Vou detalhar mais esta última pois me parece a mais plausível, inclusive porque os que atingiram algum grau de iluminação, e se supõe ter acessado essas informações, possam tê-las interpretado erroneamente e não por má fé. Isso me parece bem plausível.

Todas as possibilidades passadas e futuras, estão disponíveis no Banco de Dados do Sistema Maior de Consciência

No terceiro livro da trilogia My Big TOE, Tom detalha a mecânica de funcionamento da realidade, e vou explicar um pouco disso brevemente aqui, para que você possa entender essa terceira possibilidade que listei.

Possibilidade, é tudo que pode acontecer, por exemplo se jogamos uma moeda para cima, quando ela cai pode mostrar apenas uma de duas faces, cara ou coroa. Se jogamos um dado com seis lados, temos seis possibilidades de resultado.

Probabilidade, é quanta chance existe, estatisticamente, dessa mesma moeda cair com um ou outro lado para cima. No caso da moeda as probabilidades são iguais, de 50% de chances para cada lado. Ou seja, se repetirmos o processo mil vezes, provavelmente teremos 500 caras e 500 coroas. Com um dado teremos um sexto de probabilidade de cair cada um dos lados para cima.

Dado que o LCS ou Consciência Fundamental tem acesso ao histórico de todos nós, de tudo que ocorreu desde sempre até aqui e agora, ele tem plenas condições de calcular quais são todas as possibilidades de escolhas que teremos no momento seguinte, e o que provavelmente escolheremos, dentre essas possibilidades.

A Fonte calcula tudo isso, para o momento seguinte, para o próximo… e para milhões de outros a seguir. Isso cobre um futuro bem distante. A Fonte mantém esse banco de dados, porque entre outras coisas, isso facilita o envio do fluxo de informação personalizado (que descrevemos acima), para irmos percebendo nossa realidade, momento a momento como se fosse contínua, como um filme ao vivo.

A Fonte é uma Consciência MUITO PODEROSA, pode calcular tudo isso e tem espaço no seu “banco de dados” para guardar tudo. Ela guarda não só as possiblidades futuras, como também todas essas escolhas que foram calculadas para situações do passado, tanto as que aconteceram, como todas as outras que foram calculadas, mas não foram escolhidas por nós.

Imagine alguém ter acesso a esse banco de dados, sequências de fotos holográficas formando filmes de todas as realidades possíveis, passadas, presentes ou futuras que são ainda apenas possibilidades, pendentes de nossas escolhas de livre arbítrio. Quem vê aquilo, inclusive em movimento se assim escolher, facilmente poderia pensar: que tudo já ocorreu, ou que tudo já está definido, ou que tudo parece acontecer ao mesmo tempo. Seria um erro facilmente compreensível.

Sumarizando Onde Chegamos

o tempo não é ilusão, ainda que possa ser percebido de forma diferente e relativa;

–  por necessidade de a realidade ser digital, virtual, sob programação, todas elas têm tempo e ele sempre avança para frente;

– os ritmos de avanço ou velocidade podem e são diferentes em cada realidade;

– o tempo em cada realidade, avança de acordo com o relógio do programa ou tempo de ciclo;

consciência, a Fundamental ou a nossa, evolui e isso só ocorre com a passagem do tempo;

medição do tempo foi criação fundamental da Fonte, para organizar tudo que experimenta;

– o livre arbítrio é evidência que tudo não está definido ainda, que podemos escolher.

– a percepção incompleta do mecanismo de funcionamento deve ser o que levou ao erro nas interpretações.

Espero que este material, possa ajudar você a ter uma melhor compreensão sobre o Tempo, e também sobre a possível fonte de enganos quanto a sua interpretação.

Lembro, que não tenho a intenção de convencer ninguém em contrário a suas convicções. Espero apenas que este material traga alguma luz e seja útil pra reflexão e possível expansão da sua consciência, que no final é o maior objetivo com o resultado das pesquisas do Tom.

Por favor deixe seus comentários, apreciação ou dúvidas aqui abaixo.

Um forte abraço,

Este material foi preparado por Mario Jorge Santos, da My Big TOE Brasil, em divulgação das ideias de Tom Campbell apresentadas em sua trilogia de livros, disponível aqui.

Comentarios


bottom of page