top of page

Zona de Conforto




Como a Zona de Conforto pode afetar sua vida?


A neurociência é uma área que nos ajuda a entender o funcionamento do cérebro e suas conexões com o comportamento humano.


Ela tem contribuído para o entendimento do processo de sair da zona de conforto, ou seja, de se desafiar e buscar novas experiências, novos propósitos de vida, novas realizações.


De acordo com o médico neurologista Antônio Damásio, a saída da zona de conforto está relacionada à plasticidade cerebral, ou seja, à capacidade do cérebro de se adaptar e mudar diante de novos estímulos.


Isso acontece porque, quando nos propomos a fazer algo novo, diferentes áreas do cérebro são ativadas e passam a se comunicar de formas diferentes.


Assim, a neurociência tem ajudado a entender como a exposição a situações desafiadoras pode contribuir para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional, que estimula a criação de novas conexões neurais e a formação de novas habilidades.

Ela pode contribuir para a realização dos nossos desejos e das nossas metas.

Mas afinal o que é a Zona de Conforto?


A Zona de Conforto é um lugar emocionalmente seguro e familiar que nos faz sentir confortáveis e protegidos.


É onde sentimos que temos controle e segurança sobre as coisas que fazemos.

É aquele lugar onde nos sentimos confortáveis e confiantes.

Penso que podemos considerar que a zona de conforto tem dois aspectos:

No aspecto positivo: ela se torna essencial, concedendo as coisas em nossa vida de modo automatizado, desta maneira o ser humano pode aplicar o foco em algo que é importante para sua vida, em alguma conquista, em algum objetivo.

Podemos pensar:


Uma pessoa está cursando uma Universidade de alto desempenho, difícil. Ela está na casa dos pais, tem as contas pagas, alimentação, roupas organizadas. Enquanto ela tem tudo isso automatizado, ela consegue focar nos estudos e cursar uma faculdade com grau de excelência.

Agora imagine o contrário.

Essa pessoa tem que levantar de manhã e se envolver com uma série de coisas, afastando-se do foco, do objetivo e da construção das metas.

Percebem?

A zona de conforto pode ser vista como positiva, desde que a pessoa esteja bem, sentindo-se de forma prazerosa ao desempenhar o trabalho. Contudo, tem um objetivo maior


No caso da pessoa estar na zona de conforto, mesmo que o cenário seja desfavorável, insatisfatório e mesmo assim ela permanecer, é de se pensar!!!!

A pessoa permanece porque alimenta a fantasia de que está no controle de tudo, mesmo não sendo o que quer, o que a faz feliz.


Prefere ficar no conhecido, ao invés de aceitar o desafio frente ao desconhecido, ao novo, indo ao encontro de suas metas e seus objetivos.

Podemos também considerar que, às vezes, está carregando crenças limitantes: não tenho mais idade para isso, não vou conseguir, isso não é pra mim ou não mereço...


Às vezes, ouviu dos pais, da sociedade, quando criança, coisas que ao crescer se transformam em profecia realizadora, que alimentam a zona de conforto e a pessoa carrega vida a fora.


Vamos pensar sobre isso?


Jung dizia: “Enquanto seu inconsciente não se tornar consciente, você vai dizer que tudo na sua vida é destino”.

Quando nos recusamos a sair da nossa zona de conforto, perdemos a oportunidade de experimentar novas coisas e aprender com novas experiências.

Existe uma crença limitante que nos diz que “do jeito que está, está bom” ou “em time que está ganhando, não se mexe”, “sombra e água fresca”, e isso pode nos paralisar pode nos impedir de alcançarmos a MUDANÇA DESEJADA.

Então, meus amores, para se movimentar, mudar e evoluir, precisamos desenvolver o autoconhecimento... nos desafiar, sair da nossa zona de conforto...

ADMITINDO QUE POR ALGUM TEMPO FOI ESSENCIAL, para nos prepararmos para as novas conquistas...

Isso pode ser assustador no início, mas com o tempo, você descobrirá que muitas das coisas que você temia eram apenas Crenças limitantes (pessoal, social, religiosa), fazendo com que você não acreditasse em você.


É preciso a quebra dos velhos padrões das crenças limitantes.

Desenvolver crenças de fortalecimentos, libertadoras e de merecimento!


Desenvolver crenças que lhe impulsione aos seus objetivos e ao seu propósito de vida.


Para sair da zona de conforto, o PRIMEIRO passo é IDENTIFICAR o que nos impede de agir.

Muitas vezes, é o medo do desconhecido ou o receio de fracassar.


É necessário compreender que o fracasso faz parte do processo de aprendizagem e que, ao enfrentar novos desafios, estamos adquirindo novas habilidades e experiências que nos tornam mais fortes e resilientes.

Para iniciar essa jornada, você pode começar com pequenos passos.


É importante definir metas e objetivos realistas e desafiadores, que motivam a sair da zona de conforto e buscar novas oportunidades.


Para definir metas e objetivos que ajudam você a sair da Zona de conforto, gostaria de falar sobre algumas etapas.

Se quiser anotar, não se preocupe, pois a live ficará salva no meu feed, você poderá assistir e estar compartilhando, caso queira


1. Identifique o que você deseja alcançar: Defina claramente o que você deseja alcançar. Pode ser uma meta profissional, pessoal, financeira, de saúde.

O importante é que seja algo que você realmente queira realizar.


2. Especifique a meta: Depois de identificar a meta, é preciso especificá-la. Por exemplo, se a meta é emagrecer, especifique quantos quilos deseja baixar e em quanto tempo.

Se é passar no concurso público quer seja para defensoria, promotoria, enfim...

3. Defina um prazo: É importante estabelecer um prazo para alcançar a meta. Isso ajuda a manter o foco e a motivação, além de permitir que você acompanhe o seu progresso.

4. Divida em etapas: Para tornar a meta mais alcançável, divida a meta em etapas menores. Isso ajuda a manter o foco e a motivação, além de facilitar o acompanhamento do progresso, da mudança


5. Seja realista: É importante que a meta seja realista e alcançável. Não adianta estabelecer uma meta que você não tem condições de cumprir. Seja honesto consigo mesmo e defina uma meta que esteja dentro das suas possibilidades.


Por exemplo, se a sua meta é emagrecer:


Você pode anotar em um papel:

Meta: Emagrecer

Especificação: Emagrecer, baixando 10 quilos.


Prazo: 6 meses


Etapa 1: Reduzir o consumo de alimentos calóricos

Etapa 2: Fazer exercícios físicos três vezes por semana


Etapa 3: Acompanhar o progresso com um nutricionista

Se a sua meta for economizar dinheiro, você poderá anotar.


Meta: Economizar dinheiro

Especificação: Economizar R$ 20.000,00

Prazo: 1 ano


Etapa 1: Identificar os gastos desnecessários

Etapa 2: Estabelecer um orçamento mensal


Etapa 3: Investir em uma poupança ou outro tipo de investimento


Acredito que chega um tempo nas nossas vidas que podemos escolher sermos pacientes e perseverantes.


É muito bom aprender a celebrar cada pequena conquista, cada mudança. E isso só é possível através do AUTOCONHECIMENTO.


Pense sobre isso.

Muita Paz

Komentar


bottom of page